TFT: Pequenas atualizações suficientes para grandes mudanças

TFT: Indicativo visual das mudanças do patch novo.
Fonte: Riot Games — Site Oficial

O patch 10.22 está finalmente entre nós e, combinado com o B-Patch passado, a jogabilidade voltou a ser tranquila e existente para o alívio dos adoradores do auto chess. As mudanças mais significativas nessa pequena atualização foram nos Escolhidos, dando-os a chance de ter mais sucesso em serem os campeões que carregarão o jogo ou pelo menos o carry auxiliar.

A turbulência do meta parece ter acalmado um pouco e agora os desenvolvedores do Teamfight Tactics: Fates tem dados o suficiente para poderem balancear suas composições e campeões, visando limpar aquela bagunça monstruosa do patch 10.21. Nenhum rework aconteceu, apesar de termos um sneakpeak da origem “Patrono” para o próximo update, que ganhará imunidade a controle de grupo por alguns segundos no começo do jogo junto com seu habitual escudo.

TFT: imagem de introdução aos buffs e nerfs com a splash art Galio Guardião das Trevas, conhecido no jogo como Galio Lorde Supremo.
Fonte: Riot Games — Site Oficial

Uma pequena mudança de “qualidade de vida” foi adicionada, constatando que agora os jogadores vítimas da derrota sofrem a perda de, no mínimo, um ponto de vida. Vale ressaltar que isso é uma questão válida na maioria das vezes quando o único oponente vencedor que sobrar no tabuleiro for o Galio Supremo ou um minion do ZZ’Rot.

Falando no Galio, para entender o buff tomado por seus cultistas, vale uma pequena revisão do passado: agora, o Lorde Supremo ganha mais vida e AD bônus conforme os campeões sofrem upgrades para duas e três estrelas ao longo do jogo. A melhora se deve no Escolhido da composição, que agora conta como duas unidades duas estrelas no sistema do jogo. Antes, um TF Cultista só dava duas estrelas ao Galio, agora ele dá quatro. Essa medida visa tornar os 9 uma composição viável e forte novamente. Isso também aconteceu com o Escolhido dos Patronos, que emitem o dobro de escudo.

Ofuscante tomou um pequeno e muito necessário rework, saindo de só 50% para 50/80% na redução de dano de ataque, sendo muito eficaz contra duelistas ou composições de dano físico. O tempo dessa redução fica fixa em 8 segundos, o que costuma ser o suficiente em uma batalha, tornando-os (finalmente) muito atrativos. O dano da Sombra Atormentada da Morgana foi aumentado por acidente, mas os desenvolvedores preferiram manter para ver como ela performará. O feitiço também não é mais colocado em lugares aleatórios, mas nada garante que ele vá atingir o mais forte do time adversário todas as vezes. Vem aí mais um carry ideal?

Os nerfs foram para os Ninjas e Atiradores, sendo encarados como muito bem vindos. O time achou que, mesmo com a existência de um gap estranho para conseguir as 4 unidades necessárias da primeira Origem, ainda são somente quatro unidades com muito stat; então, optaram por dar uma diminuída no AD e no SP da Akali. Para os Sharpshooters, a modificação foi feita para que se tornasse atrativo colocar 2 ou 4 no tabuleiro, e não a única viabilidade ser achar um chosen e colocar todos eles, isso permite a maior variabilidade de composições e criatividade.

A campeã Lissandra agora é um carry viável ao mirar seu feitiço no campeão com mais AD do time inimigo, trazendo alegria aos fãs da Bruxa Gélida. Vayne tomou um buff enorme apesar de não parecer, tornando-se um carry viável com os itens certos ou até mesmo um bom Chosen inicial. Fiora e Vi Escolhidas tiveram seus bônus mudados de vida para redução de mana, tornando o Ripostar da primeira mais recorrente; Vi agora também se torna um carry mais viável tendo sua forma de 3 estrelas buffada e sua Força Excessiva tendo mais poder e ativando-se com mais frequência. Evelynn ganhou um buff ao alcançar 3 estrelas, podendo voltar a ser uma grande carregadora como no passado. Sett já tinha vida o suficiente sem ser Escolhido, então seu bônus foi mudado para 30% de Poder de Habilidade. Ezreal finalmente casta sua habilidade mais rapidamente, não depois de todos estarem mortos.

Ahri teve sua Bomba finalmente nerfada, mas continua um campeão viável, finalmente balanceada. Outro campeão que nos deixa respirar aliviados com suas modificações é o Lee Sin, dando um tempo para o inimigo que sofrer de seu chute poder reagir antes de ser jogado para fora do tabuleiro.

Finalmente nos itens, Eco de Luden sofreu um nerf parecido com a infame Statikk (que só funciona contra escudos), só dando dano extra em algozes que sofrem Controle de Grupo. Furacão de Runaan se tornou um item levemente assustador e perigoso em atiradores como Jhin, dando agora 100% de AD. O buff no Arauto de Zeke foi praticamente revertido, indo de 40 para 35% de velocidade de ataque. Rabadon e ZZ’Rot sofreram modificações quase irrelevantes, se destacando pouco no meio de tantos itens god tier que temos disponíveis.

As previsões disponíveis até o momento são composições com Lissandra surgindo, já que ela pode ser um counter poderoso contra Jhin, Talon, Vayne e afins; Evelynn pode revitalizar composições de Sombra, enquanto Vi torna-se um chosen tão bom quanto Garen e Katarina para os Mestres da Guerra. Não, composições com a Ahri NÃO irão sumir mesmo com o nerf, mas é recomendado parar de fazer duas manoplas adornadas na campeã ou ela pode acabar não dando seu crítico destruidor. Ashe e Lutador irão voltar ao meta mais fortes que nunca com o conserto de um bug que a afetava, tornando-se uma campeã S-tier com a combinação de Gume do Infinito e Último Sussurro. Composições que mantém Akali como força motriz estão praticamente fora da jogada, acabando com seu breve momento de glória.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s